A Cena

billy-idol-kings-queens-of-the-underground-capaÉ verdade, era uma época dura mesmo! Em meados dos anos 1990, havia uma inflação galopante, difícil acesso à informação e o país se encontrava em maus lençóis por conta de uma grave e infindável crise financeira. Éramos recém saídos de uma ditadura inglória que controlava as importações fazendo com que não se encontrasse facilmente instrumentos de qualidade com  o poder aquisitivo baixíssimo da maioria dos músicos, pobres mortais. Não obstante toda essa cena contrária à prática da cultura, nos aventuramos mesmo a cantar.

Dizer que não era fácil ser músico naquela época é chover no molhado. O grito de liberdade era dado empunhando instrumentos nacionais baratos e muita vontade de fazer música! Se por um lado a situação financeira do país era extremamente precária, o outro lado da moeda era que, no mundo, vivíamos uma explosão de criatividade da cultura pop e do rock com inúmeros ícones surgindo a cada instante, nos fazendo sonhar com as cores de sua música, de seus filmes e de suas possibilidades.

Vivendo e Não AprendendoContagiado o Brasil, a febre do rock nacional por aqui estacionou, derramando sobre a juventude um encantamento de se vestir desse sonho e nele fazer morada. Várias bandas pipocavam a cada dia nas rádios com suas músicas ora de protesto, outras românticas e em muitos casos, inebriadas pelo sarcasmo de um povo que se acostumou a abstrair e relevar para viver.

No rastro de Blitz, Magazine, Herva Doce, Rádio Taxi e dezenas de outros, vieram Paralamas do sucesso, Legião Urbana, Plebe Rude, Ira!, Engenheiros do Hawaii e outros tantos artistas e grupos contaminados pelo legado irresistível daquela verdadeira legião de heróis musicais. As bandas de Contagem também se permitiram e invadiram garagens e ruas e praças e tudo o mais que pudesse traduzir esse sentimento de que era possível sonhar.

Over Doze - 1986 - Coletânea Nacional - Capa do LPFoi nesse contexto de que do caos se faria o êxtase é que surgiu a Conexão Contagem Alternativa. Das impossibilidades infinitas e dos alumbramentos surgiu a capacidade de querer e fazer. Das carrocerias de caminhões-palco se propagavam acordes em decibéis encantadores. O que a juventude fazia era responder com as vozes de quem queria mais. As ruas e praças se tornaram, então, arenas desse espetáculo chamado vontade. E viva a Conexão!


Obs.: Caso queira colaborar corrigindo ou enriquecendo este conteúdo, entre em contato com contato@conexaocontagemalternativa.com.br ou através do Formulário de Contato.